Ir para o conteúdo
ou

 Ajuda

@Participabr

Vazio

Vazio
 Voltar a Textos
Tela cheia Sugerir um artigo

Por que Software Livre?

31 de Outubro de 2014, 13:44 , por Grazielle Machado - 1Um comentário | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 904 vezes

A Plataforma Federal da Participação Social (Participa.br) foi desenvolvida utilizando software livre, o Noosfero. A opção pelo software livre deu-se por que apenas ele garante 100% de acesso à informação.

O uso de software livre permite, pelo processo colaborativo de sua construção, que a sociedade participe e/ou fiscalize de todo o processo de construção e elaboração das tecnologias. Além disso, a garantia de publicidade dos códigos utilizados e construídos pelos governos aumenta a oferta de conhecimento livre disponível para apropriação por laboratórios de pesquisa, inovação, hackerspaces e outros espaços de inclusão social.

Um pouco mais sobre software livre - o software livre beneficia a sociedade de diversas maneiras, inclusive no fomento à economia. Quando o Governo decide adotar o um sistema onde os códigos ficam disponíveis, outras pessoas, e até mesmo empresas, podem utilizar tais códigos para desenvolver novas tecnologias, que podem, inclusive, ajudar a melhorar os sistemas adotados pelo poder público.

"Software Livre" é uma questão de liberdade, não de preço. Para entender o conceito, você deve pensar em "liberdade de expressão", não em "cerveja grátis".

"Software livre" se refere à liberdade dos usuários executarem, copiarem, distribuírem, estudarem, modificarem e aperfeiçoarem o software. Mais precisamente, ele se refere a quatro liberdades, para os usuários do software:

     - A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito (liberdade no. 0);

     - A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades (liberdade no. 1). Aceso ao código-fonte é um pré-requisito para esta liberdade;

     - A liberdade de redistribuir cópias de modo que você possa ajudar ao seu próximo (liberdade no. 2);

     - A liberdade de aperfeiçoar o programa, e liberar os seus aperfeiçoamentos, de modo que toda a comunidade se beneficie (liberdade no. 3). Acesso ao código-fonte é um pré-requisito para esta liberdade.

Um programa é software livre se os usuários tem todas estas liberdades. Portanto, você deve ser livre para redistribuir cópias, seja com ou sem modificações, seja de graça ou cobrando uma taxa pela distribuição, para qualquer um em qualquer lugar. Ser livre para fazer essas coisas significa (entre outras coisas) que você não tem que pedir ou pagar pela permissão.

Um pouco mais sobre o Noosfero - a rede social livre Noosfero nasce de uma cooperação entre a Colivre e o Fórum Brasileiro de Economia Solidária, no intuito de criar uma rede social livre que pudesse ser utilizada pelo ecossistema de economia solidária. O Noosfero é então, fruto de uma iniciativa Brasileira e contra-hegemônica, pautada nos princípios do software livre e da colaboração e assim vem se desenvolvendo desde então. Um dos seus principais atores, a Colivre, é uma Cooperativa de Desenvolvedores localizada em Salvador na Bahia que suporta projetos de software livre e cujos colaboradores correm o país divulgando a agenda do software livre em eventos e universidades.

Com informações do http://softwarelivre.org/

 


Tags deste artigo: usnoosferoparticipa software livre participação social participabr

1Um comentário

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

Passos



Participe!