Ir para o conteúdo
ou

COMIGRAR

Estatísticas para COMIGRAR

  • 72 usuários
  • 50 tags
  • 606 comentários
 Voltar a Fórum
Tela cheia

Qual questão não pode ficar de fora de uma política pública sobre migrações?

16 de Dezembro de 2013, 10:47 , por Mariel Zasso - 1111 comentários | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 687 vezes

Categorias

Relações internacionais

44 comentários

Enviar um comentário
  • Af7c1ee74521f82edca7d193ad8e3503?only path=false&size=50&d=404Carlos Felipe Morgado(usuário não autenticado)
    19 de Março de 2014, 7:58

    Inclusão social

    O Brasil no ano passado, segundo uma notícia do Portal Terra, consolidou-se como país destino de refugiados no mundo. O número de aplicantes para refúgio no Brasil aumentou em 227%, apenas em um ano. Muito possivelmente o Brasil enfrentará uma guinada, se já não aconteceu, de um país que envia emigrantes, para receber imigrantes. Nesse sentido, será de extrema importância a elaboração de planos nacionais ou melhora do sistema de refúgio brasileiro, que apesar de existir, ainda é precário e requer muitos avanços. Contudo, apesar dessa tentativa de adiantar a que poderia ser um problema no futuro, o tendão de Aquiles na governanabilidade brasileira, seja em qualquer nível, está relacionada a falta de condições sociais e oportunidades básicas, entenda-se o acesso à educação, saúde, trabalho, transporte, todos os discursos já mais que batidos por todos nós brasileiros, negados à grande parte de nossa população. Ou seja, o debate em torno dos refugiados que cada vez mais chegam e vão chegar ao Brasil deve ser priorizado na agenda pública do governo ou o foco ainda deve continuar na luta pela melhoria dos serviços em geral e melhoria das condições de vida de nosso povo?


  • C3e36c18a0db79f0b921b2a7b07379e8?only path=false&size=50&d=404Karoll (usuário não autenticado)
    23 de Março de 2014, 14:42

    Agilidade e menos burocracia

    Sou Imigrante faz 10 anos, adoro o Brasil e os Brasileiros, devo muito a este país. Mas tenho enfrentado dificuldades por causa da minha documentação como estrangeira. Primeiro, como estudante tive visto temporário que devia renovar uma vez por ano, mas meu RNE sempre chegava vencido, ou seja meu documento de identidade aqui sempre foi um protocolo e o RNE chegava quando já tinha dado entrada na renovação, a pesar de pagar nos prazos certos todas as taxas exigidas. Atualmente tenho visto permanente, mas ainda sofro com a burocracia, dei entrada ao processo faz mais de dois anos e até hoje continuo me identificando com um protocolo, e não é fácil de explicar a situação por exemplo nos bancos, no aeroporto ou no RH da entidade pública onde trabalho. A burocracia com excesso de taxas e a demora para dar resposta tem me custado muito caro em tempo e em dinheiro.


  • 8200ccb74036b678a193fc29b9c7cd8c?only path=false&size=50&d=404João Pedro de Barros Reicao Cordido(usuário não autenticado)
    23 de Março de 2014, 14:55

     

    Minha avó foi imigrante e para vir ao Brasil necessitou somente de um carimbo na certidão de nascimento, isso na década de 20, ela vaio com sua família, ninguém sabia ler ou escrever. Agora passados 90 anos após este fato, casei com uma estrangeira que veio ao Brasil fazer pós graduação e ela com curso superior e mesmo casada com brasileiro demorou mais de UM ANO para que tivesse autorização para trabalhar. No Brasil hoje falta mão de obra especializada no mundo todo é uma realidade global, países mais desenvolvidos como Canadá, EUA incentivam imigrantes com curso superior a virem a residir em seus países e muitos países europeus incentivam a volta dos netos de imigrantes no brasil que tenham curso superior. O Brasil vive hoje uma situação ANACRÔNICA neste assunto, uma validação de diploma é uma coisa impossível e há medidas políticas duvidosas como o mais médicos que não nos beneficiam.


  • Ab513c57443ff27f048dcc48ba55196e?only path=false&size=50&d=404sadyfauth(usuário não autenticado)
    27 de Março de 2014, 11:39

    ENCERRAMENTO DO FÓRUM

    A partir do dia 31 de março, este espaço de debate será encerrado, com intuito de sistematizarmos as contribuições recebidas.

    Agradecemos pelo apoiod e tod@s!


Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.