Ir para o conteúdo
ou

Últimas do Participa

Este perfil não tem posição geográfica registrada.
 Voltar a Deliberações...
Tela cheia

Revisão do Plano de comunicação INDA 2014

23 de Abril de 2014, 15:47 , por Christian Miranda - 44 comentários | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
  • When:de 22 de Abril até 15 de Maio de 2014
1) Contexto

Em setembro de 2011, foram institucionalizados os compromissos brasileiros diante da Parceria para Governo Aberto (OGP), movimento internacional cujo principal objetivo é melhorar a qualidade dos serviços públicos ofertados ao cidadão, sejam eles de Governo Eletrônico (e-GOV) ou não. Um dos compromissos do Brasil na OGP foi formalizar e padronizar a divulgação de dados abertos. Para tanto, foi criada a Infra-estrutura Nacional de Dados Abertos (Inda), por meio da Instrução Normativa nº 4, da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação, de 12 de abril de 2012. A IN da Inda prevê a elaboração de um Plano de Ação para organizar as atividades relacionadas aos dados abertos governamentais, que por sua vez preconiza a criação de um Plano de Comunicação. 

 

Desde a sua implantação, a Política Brasileira de Dados Abertos levou o conceito da participação social em seus princípios. As reuniões de planejamento e construção do Portal de Dados Abertos (dados.gov.br), lançado em 2012, foram abertas para qualquer cidadão interessado. A política tem ganhado relevância internacional não só sob a ótica da inovação tecnológica, mas também como uma estratégia de modernização da gestão pública, na qual o engajamento da sociedade e sua conexão com o Estado garantem que os serviços públicos sejam prestados de acordo com as necessidades do cidadão.

 

Recentemente, o dados.gov.br foi reformulado e integra as primeiras ações divulgadas do Gabinete Digital. Esta ação foi lançada pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) com o objetivo de fortalecer a relação entre governo, servidores e cidadãos.

 

No fim de 2013, o Ministério do Planejamento, em parceria com W3C Brasil e diversos parceiros da Inda, realizou o II Encontro Nacional de Dados Abertos (II ENDA). O evento, que foi realizado na Escola de Administração Fazendária (Esaf), teve o objetivo de aprofundar a discussão sobre o tema e atrair novos públicos para o debate. Na comparação com a primeira edição do encontro, pode-se afirmar que o ENDA passou de um pequeno evento para uma ação de médio porte e trouxe diversos ganhos para a política.

 

O evento dispôs de 8 salas com programação simultânea, com trilhas independentes e um curso de ontologias. Nesta edição do encontro também foi utilizado um auditório, onde foram realizadas a cerimônia de abertura, palestras nacionais e internacionais e as cerimônias de premiação do Concurso de Aplicativos do Ministério da Justiça e do Concurso Nacional de Dados Abertos. Mais de 400 pessoas participaram do encontro e debateram melhorias para a política.

 

Em 2014, a INDA lançará novos produtos, incentivará outros órgãos a abrirem seus dados por meio dos Planos de Dados Abertos e ampliará o debate com a sociedade para tornar-se uma política de Estado. Neste contexto, começamos o ano com novas metas de comunicação, que podem ser analisadas abaixo.

 

2) Objetivos

 

1. Gestores da Administração Pública Federal; 

2. Aumentar o entendimento a respeito de dados abertos nos setores governamentais responsáveis e na sociedade geral como um todo;

3. Divulgar o portal brasileiro de dados abertos, aumentar o número de acessos e de dowloads de recursos e ampliar o a visibilidade dos aplicativos disponibilizados;

4. Por meio da implementação de planos de dados abertos, estimular o aumento da quantidade de informação em dados abertos ofertada pelos órgãos públicos; 

5. Compartilhar boas práticas, disseminar padrões e trocar experiências com outras esferas e poderes de governo no Brasil;

6. Sensibilizar gestores estaduais e municipais, além de representantes do legislativo, do judiciário e do Ministério Público para que eles atentem para a importância da sedimentação de uma cultura de dados abertos.  

 

3) Público-alvo

 

Elencar público-alvo no contexto deste plano de comunicação tem a finalidade de orientar as equipes que tratam do tema de dados abertos no MP para manter um olhar contínuo sobre a adequação dos conteúdos publicados de forma a alcançar o maior número de pessoas possível.

 

1. Gestores da Administração Pública Federal;

2. Desenvolvedores das esferas pública e privada;

3. Estudiosos de dados abertos;

4. Cidadãos usuários de dados abertos ou aplicativos feitos com base nesses;

5. Prefeitos ou gestores estaduais cuja ação possa ser beneficiada pelos aplicativos e soluções disponibilizadas no Portal Brasileiro de Dados Abertos;

6. Universidades e Centros de Pesquisa;

7. Sociedade Civil;

8. Empreendedores.

4) Ações Previstas

 

  Ações Previstas Atividades previstas
1
  • Criar informativo eletrônico com duas sessões:
    1. informes periódicos de abertura de dados
    2. conhecimentos gerais sobre a política de dados abertos
1o semestre: Mailing organizado por grupos de público alvo; primeiro e segundo envio realizado. 2o. semestre: periodização do mailing e evolução dos grupos alcançados;
2
  • Publicação eventual de matéria sobre a INDA ou sobre os desdobramentos da política, tais como: a criação e o lançamento de novos aplicativos, a divulgação de dados abertos, etc;
Conforme oportunidade de tema para matéria
3
  • Reestruturação do Portal Brasileiro de Dados Abertos com foco na melhoria do alcance a públicos-alvo distintos.
1o. semestre Nova versão da plataforma CKAN em produção; estudo de estruturação de informação no portal e adequação; 2o. semestre continuidade da manutenção da estrutura de informação conforme novos conteúdos identificados;
4
  • Divulgação do processo de elaboração e da Licença de Dados Abertos.
1o. semestre Divulgação do estudo realizada.
5
  • Construção de um wiki de forma colaborativa sobre dados abertos
1o. semestre reflexão com natureza de planejamento e propositiva para o início dessa atividade, conforme diálogo na 9a. Reunião do Comitê Gestor da INDA
6
  • Publicar e divulgar o Plano de Dados Abertos do Ministério do Planejamento, bem como materiais correlatos de apoio à abertura de dados e cursos.
1o. semestre Publicação e divulgação realizada.
Comments
2
<p>Comentários ação 1</p>

 

Comments
2
<p>Comentários ação 2</p>

 

Comments
2
<p>Comentários ação 3</p>

 

Comments
2
<p>Comentários ação 4</p>

 

Comments
2
<p>Comentários ação 5</p>

 

Comments
2
<p>Comentários ação 6</p>

 

Comments
2
<p>Propostas de novas ações </p>

 


0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

Participe a faça a sua contribuição Cadastre-se aqui

Dados Abertos no Ministério da Justiça

Esta trilha visa a discussão da política de dados abertos no âmbito do Ministério da Justiça. Atualmente, o órgão realiza consulta pública quanto a seu Plano Institucional de Dados Abertos e Espaciais, que pode ser consultado acessando-se o Primeiro Passo: