Ir para o conteúdo
ou

Participa

Números

  • 68 usuários
  • 125 comentários
  • 27263 acessos

COMPARTILHE:
 Voltar a Entenda a EGD
Tela cheia Sugerir um artigo

Histórico do Governo Eletrônico no Executivo Federal

5 de Julho de 2015, 0:00 , por Ricardo Poppi - 1Um comentário | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 568 vezes
Licenciado sob CC (by)
Institucional

No Poder Executivo Federal, o Governo Eletrônico (e-Gov) foi estruturado no início da década de 2000 com a finalidade de priorizar o uso das tecnologias da informação e comunicação (TIC) para democratizar o acesso à informação, visando ampliar o debate e a participação popular na construção das políticas públicas, como também aprimorar a qualidade e a efetividade dos serviços e informações.

O Governo Eletrônico contempla a ampliação da interatividade e a participação política nos processos do Estado e facilitação da navegação e o acesso a portais e serviços de governo em prol da integração, da transparência e do atendimento das demandas da sociedade. Alinha-se aos objetivos da comunicação de governo, como: fortalecer a democracia (dados abertos, redes sociais), prestar contas à sociedade (transparência), comunicação aos cidadãos (serviços), mensagem no lugar e na hora certa (georreferenciamento, aplicativos móveis) e interagir com a sociedade (participação, redes sociais). Algumas realizações relativas ao tema incluem:

  • Identidade Digital do Governo (IDG): modelo padrão de portal, que facilita a busca por informações e a navegação, além de melhorar a experiência do usuário, com normas e diretrizes que ampliam a acessibilidade. Inclui a Barra de Governo, que identifica sítios.gov, com links de acesso direto aos principais canais governamentais.

  • Portal de Serviços: por meio deste portal o cidadão pode conhecer melhor o seguro-desemprego, a farmácia popular, o financiamento estudantil e centenas de outros importantes serviços prestados pelo Governo Federal, além de se integrar aos respectivos serviços transacionais em meio eletrônico, quando existentes.

  • Novo Portal Brasil: plataforma moderna, interativa, acessível e portável, adota a IDG e usa padrões de Governo Eletrônico para organizar as áreas temáticas.

  • Portal Brasileiro de Dados Abertos: acesso centralizado e fácil a 987 conjuntos de dados (datasets) governamentais.

  • Guia de Aplicativos: catálogo de aplicativos de 25 (vinte e cinco) instituições públicas, adaptado para dispositivos móveis. Exemplo: informações sobre Imposto de Renda.

  • Portal do Servidor: oferece informações e notícias importantes para os servidores públicos;

  • Redes Sociais: criação e revisão de perfis nas principais redes sociais, bem como a reformulação do Portal e do Blog do Planalto.

  • Participa.br: ambiente de discussão organizado em comunidades temáticas para que a sociedade debata e colabore com as políticas públicas.

Os principais marcos de governo eletrônico se apresentam na Figura 1 e na Figura 2:

 

 

Figura 1 - Linha do tempo 2000-2007 das realizações de Governo Eletrônico

 

 

Figura 2 - Linha do tempo 2008-2014 das realizações de Governo Eletrônico

 

 

 

 


Tags deste artigo: histórico governo eletrônico

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.