Ir para o conteúdo
ou

 Voltar a Blog
Tela cheia Sugerir um artigo

Sociedade civil e os ODS

17 de Maio de 2014, 13:29 , por Fabiano Rangel Cidade - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 143 vezes

A SGPR, de acordo com os termos da portaria interministerial que estabeleceu o GTI sobre a criação dos ODS, é responsável por facilitar as contribuições da sociedade brasileira no processo de consolidação das posições oficiais do país e na negociação internacional que definirá a Agenda Pós-2015 e a construção dos ODS. Na realidade, a SGPR já vinha trabalhando nesse sentido, mesmo antes da portaria.

A intensa e diversificada participação da sociedade civil na Cúpula dos Povos contribuiu decisivamente para o sucesso da Conferência do Rio+20. A SGPR apoiou o Comitê Facilitador da Sociedade Civil Brasileira para a Rio+20 (CFSC) na organização do evento que reuniu mais de 23 mil inscritos. A Cúpula dos Povos ofereceu contribuições valiosas, com a identificação de reservas ao conceito de economia verde, críticas à influência de grandes corporações e com apoio ao conceito de justiça socioambiental.

Em abril de 2013, houve debate sobre o desenvolvimento sustentável no Palácio do Planalto, com participação de vários Ministros de Estado e diversas personalidades da sociedade civil. O evento, realizado em parceria com o PNUD, foi oportunidade da sociedade civil brasileira expor sua perspectiva a autoridades do governo brasileiro. Nessa oportunidade, o PNUD apresentou conclusões das consultas temáticas e regionais. 

Em fevereiro de 2014, a SGPR, em parceria com o Centro Rio+, promoveu oficina sobre o Pós-2015, com a participação de diversos setores diferentes e com dinâmica que permitiu discussões qualificadas sobre o assunto. A oficina reuniu, no dia 11 de fevereiro de 2014, reuniu 41 entidades da sociedade civil (centrais sindicais, empresariado, academia, ONGs e movimentos populares ligados à proteção do meio ambiente, aos direitos da juventude, aos direitos da mulher, ao combate ao racismo, à promoção da cultura, à justiça no campo e à democratização do espaço urbano), além de representantes de governo e de organismos internacionais. A oficina contou com moderação profissional, em dinâmica que permitiu a participação qualificada de todos os participantes. Na ocasião, os representantes da sociedade civil identificaram o combate à desigualdade, a garantia dos direitos humanos, os novos modelos de desenvolvimento, a participação social, os meios de financiamento e a justiça socioambiental como temas prioritários para o debate sobre o Pós-2015. O relatório completo e detalhado dos "Diálogos Sociais: desenvolvimento sustentável na Agenda Pós-2015 - construindo a perspectiva do Brasil" está disponível neste site.

No próximo dia 23 de maio, no contexto da Arena de Participação Social, será realizado novo diálogo sobre a agenda Pós-2015 e a criação dos ODS. Esse evento contará com a participação de representantes da sociedade civil e do governo e será transmitido pela internet. Outras iniciativas ocorrerão ao longo do processo negociador que seguirá até 2015. Maiores informações, à disposição no seguinte link.

O lançamento deste espaço no participa.br dá sequência ao esforço desta SGPR em aprofundar o diálogo entre estado e sociedade civil, consolidando a participação social como método de governo. Ao longo dos debates do GTI e da evolução das negociações internacionais, este site servirá de fonte de informações atualizadas em português sobre o assunto, bem como espaço que oferecerá ferramentas de participação.


0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

Desenvolvimento Sustentável

Contribua com as ideias que serão debatidas na reunião sobre a Agenda Pós-2015. A Secretaria-Geral da Presidência da República disponibilizou dois textos do encontro e alguns questionamentos para você também possa acrescentar sua opinião.