Ir para o conteúdo
ou

 Voltar a Na mídia
Tela cheia Sugerir um artigo

1º Encontrão Hacker

29 de Janeiro de 2014, 7:54 , por Ana Célia Costa - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 171 vezes

O secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura, Américo Córdula, participou no sábado (25) do 1º Encontrão Hacker, uma das atividades do Conexões Globais, evento, que começou na sexta-feira (24), em Porto Alegre, e reuniu ativistas, gestores públicos, comunicadores e artistas.O evento também teve a participação do ministro Gilberto Carvalho , secretário-Geral da Presidência da  República, do governador Tarso Genro , do secretário-Geral  do Governo do Rio Grande do Sul, Vinicius Wu, do secretário de Cultura do RS Assis Brasil, além de cyberativistas, coletivos e pontos de cultura.

Córdula apresentou as políticas do Ministério da Cultura para a cultura digital durante a oficina de Laboratórios de Cultura Digital e Cartografias Colaborativas no Ciclo de Debates do Encontrão Hacker. "Conversamos sobre as iniciativas do MinC como a  criação da Plataforma de Governança Colaborativa composta por um conjunto de aplicações e em especial o Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais (http://sniiic.cultura.gov.br/) e do mapeamento da cultura e educação por meio do Portal CulturaEduca (http://culturaeduca.cc/ )", afirmou o secretário após a oficina.

De acordo com ele, o MinC, também representado pelo diretor da Cidadania de da Diversidade Cultural, Pedro Vasconcelos, participou ainda das discussões de temas inseridos no encontro como os desafios para a implementação da democracia digital, a participação e representação social, a reforma política, a transparência pública e as plataformas de gestão colaborativa.

Durante o evento, o secretário Américo Córdula, acompanhado do coordenador do Sistema Nacional Cultura do MinC, Pedro Ortale, do secretário-Geral do RS, Vinicius Wu, e do assessor Uiraporá Maia do Carmo, conheceu a sala de Gestão do Programa Gabinete Digital do Rio Grande do Sul. "O programa é um canal de democracia digital, onde o cidadão pode, por exemplo, despachar com o governador, votar em prioridades utilizando inclusive caixas do banco do estado, participar de diálogos abertos e acompanhar as obras que estão em andamento", informa Córdula, acrescentando que "o Gabinete Digital uma interface intuítiva com linha do tempo, onde o cidadão pode fazer comentários e postar vídeos".  "Tudo  isso, aliado com transparência pública e disponibilização de dados abertos", finaliza.

Segundo Córdula, o Ministério da Cultura pretende integrar as suas duas plataformas colaborativas – SNIIC e CulturaEduca- com a plataforma Gabinete Digital do Rio Grande do Sul.

(Texto: Heli Espíndola, Ascom/SPC/MinC)

(Fotos: Divulgação/Conexões Globais)


Categorias

Governo eletrônico
Tags deste artigo: participação social democracia digital ministério da cultura encontrão hacker cultura digital

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

Os campos são obrigatórios.

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.